Início > Material de Imprensa > Prefeito e equipe reúnem-se com o Governo do Estado em busca de soluções para a Santa Casa

Prefeito e equipe reúnem-se com o Governo do Estado em busca de soluções para a Santa Casa

20160301_151849

Presidente da Azonasul, Deputado Zé Nunes e gestores da região também acompanharam a agenda

O prefeito Cláudio Martins, o gestor presidente da Santa Casa de Caridade, João Cláudio Pedroza e o secretário municipal de Saúde, Celso Caetano estiveram ontem (1º) em Porto Alegre, reunidos com representantes da secretaria estadual de Saúde para tratar do grave problema enfrentado pela Santa Casa de Caridade de Jaguarão, em virtude dos atrasos e da falta de repasses do Governo do Estado para a instituição. A dívida do governo do Rio Grande do Sul com o hospital já soma R$1.219.148,43 e resultou na suspensão temporária do atendimento de pacientes em geral através do SUS, desde a última sexta-feira (25).

De acordo com o prefeito Cláudio a agenda contou também com a presença e apoio do presidente da Azonasul, Rui Brizolara, do deputado estadual, Zé Nunes, dos secretários de saúde de Capão do Leão, Herval e Arroio Grande e da diretora do hospital de Santa Vitória do Palmar. “Essas representações são solidárias com o drama vivido pelo nosso hospital e alguns destes municípios também são atendidos pela Santa Casa. Contar com este apoio é fundamental na soma de esforços em prol do nosso hospital, dos funcionários, da população e da saúde pública, que vem sofrendo com a falta de repasses”, observou.

Sobre a reunião o prefeito conta que há reconhecimento por parte do Governo do Estado de todos os valores devidos ao hospital, porém não houve nenhuma sinalização clara e concreta da realização deste pagamento. “Sem os recursos que o Estado deve pagar para a Santa Casa de Jaguarão não temos como retomar os serviços, pois o Município não tem mais condições de manter sozinho. Em 2015 colocamos 3 milhões e 700 mil reais de recursos próprios para manter o hospital, ou seja, proporcionalmente somos o município que mais coloca recurso dentro do hospital, em virtude destes atrasos e da falta de repasses do Governo do Estado. Já retiramos muitos recursos da área de infraestrutura, por exemplo, dos serviços de iluminação e conserto de maquinário para cobrir aquilo que o Estado não vem repassando para a saúde e que deveria ser responsabilidade dele ”, destaca.

Ainda conforme o prefeito nos próximos dias será realizada uma grande audiência pública para dimensionar o problema, inclusive, com a participação de pessoas da região que recebem atendimento em Jaguarão. “Essa audiência é exatamente para nós termos condições de, minimamente, ter segurança para a retomada dos serviços e da vinda dos recursos para nosso hospital. Não vamos suportar e nem ser coniventes com uma situação que desatende nosso povo, como por exemplo, as nossas gestantes que estão tendo que se deslocar para ser atendidas fora do nosso município. Queremos que o Estado retome os pagamentos e vamos aguardar a manifestação que o Governo do Estado se comprometeu de mandar, para que possamos informar concretamente a nossa população”.

Ainda segundo Martins entre os esforços que vem sendo feitos para a retomada dos serviços também está sendo estudada a possibilidade de conveniar com outros municípios para ajudar a manter algum repasse. “Esta alternativa seria para ajudar a manter serviços que o hospital está prestando para população de Jaguarão e também para outras cidades da região. Mas cabe destacar que hoje precisamos ter um indicativo mínimo do Estado, pois só temos condições de tomar uma posição a partir de alguma garantia do Estado, que ainda não temos e que estamos aguardando”, finaliza.

Departamento de Comunicação Prefeitura de Jaguarão

Notícias

Recentes


Informativos

Diversos

Oferecemos a você

Nossos Serviços

Conheça nossa

Cidade Heroica

Conheça a Cidade de Jaguarão/RS, Cidade

Venha conhecer Jaguarão. Desfrute de belas paisagens, boa hospitalidade e nossa rica história.

Clique aqui

Avenida 27 de Janeiro, 422 - 96300-000 - Centro - Jaguarão, RS | Telefone: (53) 3261-1999